TEMPOS DE CNF
(Euclides Pereira de Mendonça)

Nas montanhas de Friburgo
Dispersei muito de mim,
Deixei quedadas no burgo
Lembranças, saudades sem fim

Suas encostas, outrora
Viram crescer com carinho
Ruidosos, travessos anjos
Que, hoje, retornam marmanjos,
Saudosos do antigo ninho

A roda do tempo rola,
Mestres e alunos, sorrindo,
Entregam-se agora à lida
De repassar, indo e vindo
O que aprenderam da Escola
E o que aprenderam da Vida

Volta